Bloop: som do fundo do mar indica existência de criatura gigantesca 

Bloop som do fundo do mar

Esse mistério persiste há anos e alimenta a imaginação de quem acha que o mundo é cheio de segredos. Sabemos muito pouco sobre o fundo dos oceanos. Isso, sem dúvida, faz a nossas mentes irem longe. Conheça o Bloop, com foi chamado um som do fundo do mar. Esse registro indica algo extremamente curioso. 

Nos Estados Unidos, a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) foi a responsável pela detecção. Há muitas décadas, desde os anos de 1970, microfones subaquáticos trabalham para encontrar novidade científicas no fundo do mar. Os dados colhidos ajudam a entender melhor os segredos das profundezas. 

Enfim, em 1977, os hidrofones da NOAA captaram algo muito estranho. Aquele era o som mais alto já registrado no oceano na região marítima da América do Sul. O som vinha de mais de quatro quilômetros de profundidade. O som era tão algo, que não poderia ser de uma criatura viva. A menos que a tal criatura fosse incrivelmente grande. 

Nesse vídeo, você pode ouvir o Bloop e entender o motivo de ter esse nome:

Bloop: o mistério do fundo do mar 

Não havia criatura conhecida que poderia gerar tamanhas ondas sonoras. Foi cogitada então a possiblidade de um animal marinho desconhecido pela ciência. Mas também passaram a analisar possiblidades, como fontes naturais não vivas. 

O mais aceito, é que o som foi causado por um iceberg gigante rachando. Muitos anos depois, a teoria do iceberg ganhou mais dados a seu favor. Pois identificaram grandes blocos de gelo flutuando por regiões que poderiam causar o efeito do som Bloop. 

Mesmo assim, ninguém está totalmente certo de que o Bloop não tenha sido emitido por uma criatura abissal, gigantesca e totalmente desconhecida. 

Mais curiosidades: 

Mulher adota filhote de lobo em abrigo, pois ele não sobreviveria na natureza 

Medo de objetos submersos: grupo compartilha imagens assustadoras 

Sonhar com cachorro: Os significados por trás dos sonhos com cachorros 

Recomendamos para você



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *