Rússia registra primeira vacina para gatos e cães contra coronavírus

Por
13/04/2021
Rússia registra primeira vacina para gatos e cães contra coronavírus
COMPARTILHE

O mundo busca formas de lidar mais efetivamente com a Covid-19. Os animais domésticos, em suma, também entraram no radar. A Rússia registrou a primeira vacina contra coronavírus do mundo para cães, gatos, visons, raposas e outros animais. A informação veio do órgão de segurança agrícola do país. Os detalhes são The Washington Post. 

O medicamento é chamado de Carnivak-Cov. Em resumo, a vacina foi desenvolvida por cientistas do Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitosanitária. Isso, segundo a Agência russa de Notícias Tass. 

Primeira vacina para gatos e cães

Embora muitos cientistas digam que o vírus causador do Covid-19, em primeiro lugar, veio de morcegos para humanos. Talvez, portanto, haja intermediários. Infecções foram relatadas em todo o mundo em animais, de zoológicos a fazendas. 

Primeira vacina para gatos e cães contra coronavírus 

Ainda não está claro quão facilmente o vírus pode se mover entre animais e humanos. Mas depois de repetidos surtos em fazendas na Dinamarca e em outros lugares da Europa, milhões de animais peludos foram mortos. Por precaução para cortar qualquer transmissão adicional, visons, por exemplo, foram mortos em massa 

visons mortos coronavírus

(Visons foram sacrificados após surto de coronavírus)

A Rússia já aprovou três vacinas contra coronavírus para uso em humanos em uma base de emergência. Mas o vice-chefe da agência responsável, Konstantin Savenkov, disse que esta seria a primeira autorização do mundo para inoculações de animais de forma generalizada. 

A vacina poderia ter produção em massa logo em abril, embora a agência não tenha dito quando estaria no mercado. 

Carnivak-Cov, uma vacina inativada contra a infecção pelo coronavírus… é o primeiro e único produto do mundo para prevenir o covid-19 em animais”, disse Savenkov à Tass News. 

Vacinas contra coronavírus em animais em desenvolvimento no mundo 

Primeira vacina para gatos e cães coronavírus

Duas empresas norte-americanas, em resumo, também trabalham nisso. A empresa farmacêutica veterinária Zoetis, com sede em Nova Jersey, e a Medgene Labs, com sede em Dakota do Sul, por exemplo. 

Cientistas na Rússia lançaram testes clínicos em outubro. Em síntese, testaram a vacina em cães, gatos, raposas, incluindo raposas do Ártico e visons, entre outros animais. A produção em massa da vacina pode começar em abril, de acordo com Savenkov. 

“O resultado da pesquisa nos dá motivos para concluir que a vacina é segura e tem forte efeito imunogênico”, disse Savenkov. 

Leia também: 

Epidemia e pandemia: Entenda a diferença 

Curiosidades sobre o coronavírus: 10 fatos essenciais   

Sonhar com cachorro: Os significados por trás dos sonhos com cachorros 

vacina para gatos e cães contra coronavírus

Espera-se que a vacina produza resistência a anticorpos que duram pelo menos seis meses. 

Savenkov disse à Tass News: “empresas domésticas de criação de animais e empresas comerciais da Grécia, Polônia e Áustria” estão planejando comprar a vacina. Isso, enquanto empresas dos Estados Unidos, Canadá e Cingapura, entre outras, manifestaram interesse nela. 

A vacina contra o coronavírus da Rússia para humanos, por outro lado, até agora não tem aprovação para uso nos Estados Unidos ou na Europa. 

No início deste ano, em conclusão, a vacina de Zoetis foi administrada em uma base experimental para nove macacos infectados em um zoológico de San Diego. Desde então, eles se recuperaram. 

COMPARTILHE
Redator e Analista.
Está matéria tem 0 comentários. Seja o primeiro!

Fale o que Você Pensa

*
*