Mulher homenageia gata misturando as cinzas dela em tinta de tatuagem 

Um procedimento que tem um processo complexo por trás

Mulher-homenageia-gata-misturando-as-cinzas-tatuagem
(PA Real Life)

Uma amizade que ficará marcada para sempre, literalmente. Heather Ojeda, de 42 anos, da Califórnia (EUA), conheceu sua gatinha, Tribble, em 2000. Ela se tornou sua melhor amiga.  Uma história emocionante de saudade e amor. Vamos contar tudo, desde o início. 

Mulher-homenageia-gata-cinzas
(PA Real Life)

Uma mulher entrou no consultório veterinário onde Heather trabalhava, segurando uma pequena caixa de papelão. De acordo com Heather, a mulher disse a ela que algumas crianças estavam brincando com gatinhos abandonados, e quando eles foram colocar um de volta, sua mãe havia partido. Então eles o colocaram na caixa para levar ao veterinário por segurança. 

Mulher homenageia gata que a fez feliz por muito tempo 

tatuagem-de-gato
(PA Real Life)

– Não queriam que nada acontecesse com ela. E quando eu levantei a toalha de papel, lá estava ela. Seus olhos não abriram e suas orelhas estavam abaixadas. Eu me ofereci para tentar alimentá-la e me apaixonei por ela ‘, disse Heather, ao Metro. 

– Tentei encontrar um lar para ela, mas não consegui, então, eventualmente, apenas a levei para casa e nós a criamos. Meu marido na época e eu não tínhamos filhos, e não queríamos ter, mas ela era basicamente nossa filha. Eu fui a primeira pessoa que ela viu quando abriu os olhos, então éramos ligadas. Ela foi a melhor coisa que já me aconteceu. Ela foi minha primeira gatinha e abriu meus olhos para o meu amor por gatos. 

Longa amizade 

Mulher-homenageia-gata-tatuagem
(PA Real Life)

Por 15 anos e meio, Heather e a gata Tribble foram melhores amigas. Tribble a ajudou em tudo, desde seus dias ruins e divórcio difícil até estarem em casa juntos, Tribble estava sempre ao seu lado. Heather explicou: “Éramos tão unidos. Parece estúpido, mas ela estava comigo o tempo todo e dormia comigo à noite. Para mim, é difícil para as pessoas entenderem nosso vínculo. Isso era realmente diferente. Quando meu marido me deixou, não fiquei tão chateada como quando ela morreu. Nunca tive um vínculo assim com ninguém”. 

Infelizmente, no final de 2015, Tribble começou a mostrar sua velhice e, apesar de Heather cuidar dela, estava tendo acidentes e não se alimentava direito. Finalmente, sua personalidade mudou completamente. Ela simplesmente ficava deitada na cama e se recusava a comer. Por causa disso, Heather decidiu que era hora de deixá-la ir. 

E assim, em 12 de dezembro de 2015. Heather disse adeus. ‘Provavelmente foi a coisa mais difícil que já fiz’, disse Heather. Mas ela lentamente aceitou o que tinha acontecido, tatuando sua foto favorita de Tribble na perna direita. Mas esta não era uma tatuagem qualquer. Um dia antes da tinta, Heather lembrou que tinha lido sobre adicionar cinzas à tinta. 

Amizade marcada na pele 

Mulher-homenageia-gata-misturando-as-cinzas
(PA Real Life)

Ela disse: ‘Eu sempre quis uma tatuagem memorial. Tribble era como uma filha, e eu a queria comigo a cada momento. ‘ De acordo com Tattoodo , a tatuagem de cremação, como é conhecida, é feita peneirando e filtrando as cinzas até ficar com uma poeira fina. As cinzas são então cozidas antes do início da tatuagem, para esterilizar tudo. 

Quando as cinzas são finalmente esterilizadas, uma pequena quantidade é misturada com a tinta. Em abril, Heather foi ao estúdio de tatuagem Stay True na Califórnia e uma pequena quantidade das cinzas de Tribble foi mergulhada em álcool, antes de ser misturada com a tinta, para sua tatuagem especial. 

Mais curiosidades: 

Gata asmática que precisa de inalador conseguiu um lar 

Cachorro salsicha adora fazer flexões ao lado do dono  

Homens resgataram filhote perdido na neve e descobrem que é animal raro 

QUAL SERIA SUA OPINIÃO SOBRE ISSO? É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *