Cadelas pitbull adotadas salvam dono de criminosos que invadiram a casa

Por 08/01/2020
Cadelas pitbull adotadas salvam dono de criminosos que invadiram a casa
COMPARTILHE Curiosidades no Whats

Devido à má fama que os pitbulls possam ter ganhado – muitas vezes devido à falta de informação -, há quem pense duas vezes antes de adotar um. Mas no caso de Robert McGowan, foi a melhor decisão da vida dele levar para casa duas fêmeas lindas.

Elas fazem questão de mostrara diariamente o quanto estão agradecidas por terem sido adotadas. Depois de muito tempo em um abrigo e, antes disso, um período de abandono, ter um lar as deixa felizes. Elas ganharam os nomes de Ladybug e Allabelle.

O amor das cadelas pelo novo dono foi provado da melhor forma. Um dia, o homem estava na garagem de casa, sentado em uma cadeira, perto do carro, quando foi atacado por quatro pessoas. Os criminosos aparecerem do nada, sem chance de defesa e começaram a agredir McGowan.

Um dos indivíduos deu um soco no olho da vítima e o derrubou no chão. Eles queriam o carro. Eram ladrões violentos. Exigiram as chaves sob ameaças de mais agressões.

O homem só pôde responder que as chaves estavam dentro da casa. Quando um deles tentou entrar na residência, já se deparou com Allabelle e Ladybug indo ao encontro do dono.

As cadelas ficaram ao redor do homem, caído no chão, o cercando e impedindo que os agressores se aproximassem. Deixaram bem claro que quem tocasse em McGowan teria um destino doloroso.

Assustados com os cães, os homens fugiram sem levar nada. Deixaram para trás o medo no dono da casa e um olho roxo causado pela agressão. Mas, graças às protetoras, as coisas não foram piores.

McGowan deixou a dica, durante entre vista ao The Dodo, que vale a pena adotar animais abandonados. São amigos como poucos e protetores natos.

Fonte: The Dodo

Leia também: Simpático pitbull abandonado invade carro de casal e acaba adotado 

COMPARTILHE Curiosidades no Whats
Gravatar
Jornalista, repórter, produtor, diretor, youtuber, redator, escritor... e gente boa!
Está matéria tem 0 comentários. Seja o primeiro!

Fale o que Você Pensa

*
*