Ambientalista alemão é ameaçado por proibir caça em reserva animal do Ceará

Por 20/01/2020
Ambientalista alemão é ameaçado por proibir caça em reserva animal do Ceará
COMPARTILHE Curiosidades no Whats
Um caso triste que mostra que o Brasil ainda tem muito a evoluir em termos de proteção ao meio ambiente. Hermann Redies, de 63 anos, que é alemão, tem sido ameaçado de morte por caçadores que invadem a Reserva Particular do Patrimônio Nacional (RPPN) Mãe-da-Lua. O local fica na Serra das Vertentes, em Itapajé. A região está a 120 quilômetros da capital, Fortaleza.

Ele chegou a receber uma mensagem no celular que dizia: “Se você der um vacilo, cabungo, já era, velhote”. A Polícia Civil investiga o caso. Hermann, que é biólogo, comprou a propriedade, de 754 hectares, em 2006. Desde que a adquiriu, ele encontra sinais deixados por caçadores.

homem ameaçado por proibir caça

O cresceram de forma alarmante. Até o início de 2019, eram registrados cerca de três por ano. De meados de 2019 até agora, o salto foi absurdo e os já são registrados três casos por semana.

Ele estava conseguindo inibir a caça com placas colocadas na região. Mas isso não faz mais efeito e as placas agora são motivos de ameaças. Uma delas foi encontrada com diversas marcas de facadas e um tiro. Ele chegou a flagrar um caçador com cães na propriedade, mas o homem correu com os animais.

Um homem que se identificou como Francisco Caçador disse que Hermann arranjou problemas com os amigos caçadores dele. E que se ele colocasse mais um para correr, ele estaria pessoalmente esperando o ambientalista da próxima vez.

Fonte: G1

Leia também: Gata leva mais de 50 tiros de espingarda de chumbo e sobrevive

homem foi ameaçado por caçadores

COMPARTILHE Curiosidades no Whats
Gravatar
Jornalista, repórter, produtor, diretor, youtuber, redator, escritor... e gente boa!
Está matéria tem 0 comentários. Seja o primeiro!

Fale o que Você Pensa

*
*