Cidade é obrigada a construir canil público e proibida de realizar eutanásia em animais saudáveis

Cidade é obrigada a construir canil público e proibida de realizar eutanásia em animais saudáveis

Uma cidade foi obrigada pela justiça a cuidar dos animais abandonados. Estamos falando de Porangatu, no estado de Goiás. O município tem 12 meses para construir um canil público.

A mesma decisão judicial proíbe que animais saudáveis passem por eutanásia. Isso seria, em teoria, uma forma mais fácil de se livrar de animais abandonados. Mas a justiça proibiu que essa prática seja realizada.

cidade foi obrigada a cuidar de cachorros de rua
Grande quantidade de animais abandonados resultou na decisão
(Foto: Markus Winkler)

Sendo assim, apenas cães comprovadamente doentes poderão ser sacrificados. Os exames para detecção de doenças passíveis de eutanásia deverão ser feitos de acordo com a lei.

A sentença foi ajuizada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). A decisão tem como justificativa a grande quantidade de animais de rua na cidade. Ou seja, eles agora são de responsabilidade do município, pois o próprio município teria deixado a situação chegar a este ponto.

cidade foi proibida de fazer eutanasia em cães
Maus-tratos no Centro de Zoonoses serão investigados
(Foto: Carolinie Cavalli)

Muitos casos de leishmaniose também foram registrados, além de denúncias de maus-tratos a cães que supostamente estariam doentes. O Centro de Zoonoses da cidade teria cometido os tais maus-tratos. Mas não há exames que comprovem que os animais estavam doentes.

O Ministério Público denunciou maus-tratos e mortes causados por agentes do Centro de Zoonoses. Foi instaurado um processo de apuração que avaliará o caso.

Principal fonte: Dia Online

Leia também:

Homem chora ao reencontrar gato perdido há sete anos

Gato vira guia de cão cego por pura amizade

Pastor-alemão anão é a coisa mais linda que você verá hoje

grande número de cães abandonados
Cidade terá que cuidar dos animais
(Foto: Sasha Sashina)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *