O terror e o mistério da combustão humana espontânea

O terror e o mistério da combustão humana espontânea

Um dos maiores mistérios da humanidade continua sem resposta. A combustão humana espontânea assusta e confunde há séculos. Cientistas e médicos estudaram o fenômeno e algumas hipóteses foram levantadas, mas seguem os questionamentos sobre o tema. O terror de ser acometido por algo que vem sem motivo ou explicação acompanha contos e histórias.

Este mistério está em pautas científicas desde 1746. É algo extremamente raro de se acontecer, portanto, pode ficar tranquilo.

São pouquíssimos casos registrados ao longo da história. Os detalhes em comum nos locais onde o fenômeno ocorreu levantam mais questões. Vamos conhecer mais um pouco sobre este fato assustador.

Combustão humana espontânea se classifica como?

As vítimas da combustão humana espontânea são sempre encontradas mortas um tempo depois. O corpo queima a partir do centro, onde ficam os órgãos vitais. Dali, enfim, o fogo consome abdômen e, às vezes, a cabeça. Pernas e braços quase sempre ficam intactos ao lado de marcas escuras deixadas pela queima. Idosos costumam estar mais entre as vítimas, por exemplo.

combustão espontânea humana

Leia também:

Histórias de terror reais que parecem filmes

5 coisas que você não deve pesquisar no Google Imagens

10 imagens que vão te deixar com medo do mar

Outro detalhe importante é que as pessoas acometidas costumam estar sozinhas. O fogo que surge de dentro para fora não atinge móveis, madeira e papel ao redor. Um dos maiores mistérios nos casos de combustão humana espontânea é este, em síntese. Como um fogo tão poderoso pode destruir um corpo, mas não causa incêndios?

Casos mais conhecidos

combustão espontânea

Um bebê indiano sobreviveu a várias combustões. Os pais afirmam que ele começava a queimar do nada. Eles precisavam vigiá-lo o dia todo, para evitar que ele morresse queimado. Em conclusão, a combustão humana espontânea não foi provada no caso. Os pais foram investigados para que fossem excluídas possibilidades de negligência ou crime.

Um americano também sobreviveu em duas vezes que começou a queimar do nada. Nas duas vezes ele foi salvo por um amigo e estava indo pescar. Neste caso, também foi descartada a combustão humana, mas sem aprofundamento.

Em todos os outros casos as vítimas morreram quietas, por exemplo. Em poucos registros as investigações concluíram que a pessoa tentou apagar o fogo.

Conheça todos os casos mais bizarros e saiba o que a ciência diz sobre isto no vídeo:

Recomendamos para você



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *